| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Zine O PrOpAgAnDiStA
Desde: 08/09/2003      Publicadas: 52      Atualização: 11/10/2005

Capa |  ANARQUIA!  |  Boletim do Kaos!  |  CPTM  |  CURIOSIDADES  |  Suburbano Convícto


 CPTM

  06/01/2004
  0 comentário(s)


Violência na CPTM

Guardas Patrimoniais pensam que são policiais, se é que policial pode sair agredindo as pessoas.

trenzão é assim:


Abuso de autoridade e tortura, é que mais se vê nos trens e estações da CPTM, com a conivência da Empresa e do Governo Estadual, que sabem das barbáries que os guardas fazem.
Os guardas só tem a função de guarda patrimonial, ou seja, é somente zelar pelo bom funcionamento dos trens, mas não, os ignorantes pensam ser da ROTA ou do DEIC, os covardes entram nos trens na finalidade de tirar um passageiro dali, humilhar e levar para a salinha de tortura, certa vez presenciei um fato destes. Um bando de guardinha entrou no trem, na estação Ermelino Matarazzo, andaram pelo primeiro vagão, escolheram um rapaz e o arrastaram para fora do trem na estação seguinte, São Miguel Paulista, muitos passageiros se levataram, inclusive eu, os guardinhas ameaçaram à todos, todo mundo ficou quietinhos, me perguntaram - "e aí vai descer também?" - Claro que eu fui, peguei a minha bagagem, joguei nas costas e desci, e mais um camarada também, eles indimidavam dizendo, "vocês vão ver quem manda no trem", eu com ódio quase que chutei a cabeça do que descia na minha frente pelas escadas do túnel, mas pensei, não eu vou até a sala para ver até que ponto eles vão, chegando lá tinha mais guardinhas, já eram doze covardes na sala, começa a pancadaria bateram tanto no rapaz, e eu falava pro cara ficar na moral, e ele gritava e esperniava dizia que o pai dele trabalha no forum, que os guardas tão fudido, e aí que os caras batiam, me deram uma porrada no peito uma na do outro cara, marquei bem o rosto daquele filho da puta, que aliás era o mais folgado de todos e ainda vem me questionar por meus olhos estavam vermelhos, perguntei se ele era minha mulher pra se incomodar com a minha aparencia,
jamais esquecerei a cara desse safado. Presenciei tudo doze covardes e um funcionário da CPTM apoiava a ação dos pilantras...
Na estação do Brás eles andam sem farda (se que aquele uniforme pode ser chamado desse nome), não usam identificação alguma, eles estorquem e tomam as mercadorias dos vendedores ambulante, andam armados, dão coronhadas na frente de todos, pois sabem que ali não existe lei, tudo que se faz ali ninguém fala nada, é o que eles pensam, que aliás não poupam nem os tiozinhos.
Mas parece que as coisas estão mudando, calma nenhuma "autoridade" interviu, e sim os próprios usuários estão reagindo, sabem que não adianta reclamar, tem que partir para a utodefesa, no útimo sábado de 2003, e no dia 31/12, houve reação, bateram pra caramba nos guardinhas, teve um doido que pulou com os dois pés em cima do peito do guardinha que já estava estirado no chão, gorfou sangue, nem sei o paradeiro desse guardinha.
Eu já estive na ouvidoria, à convite do ouvidor da CPTM, Cláudio Schurgelles, muitas promessas de que os agressores da Cristiane, uma mulher skatepunk que foi agredida na estação Brás, por andar no seu skate pela plataforma, isso em 2002. Até hoje ninguém foi afastado de acordo com as Leis 9455/97 que define e tipifica o crime de tortura e a Lei 4898/65, que pune o abuso de poder de autoridade.

veja também:

http://www.anarquismo.org/noticias//stories.php?story=04/01/07/4694852
  Web site: www.midiaindependente.org/pt/red/2004/01/271486.shtml  Autor:   PAULO JOSÉ DE SOUZA





Capa |  ANARQUIA!  |  Boletim do Kaos!  |  CPTM  |  CURIOSIDADES  |  Suburbano Convícto
Busca em

  
52 Notícias